sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Aguardando

.
"A solução para esse absurdo que se chama “eu existo”,
a solução é amar um outro ser que,
este, nós compreendemos que exista."
(Clarice Lispector)
.
Troquei a espera ansiosa, pelo aguardo.
Mas aguardando, ainda não existo.

Quem espera, volta-se para o futuro...
Esperar... ter esperança... acreditar que aqui não se tem, mas que um dia se terá.

Desconfiada do futuro, não pude mais esperar.
Hoje, aguardo.

Aguardar, estar a guardar.
A espera coloca uma vida possível num futuro que talvez não possa ser;
o aguardo guarda o melhor de mim para ser vivido depois.

Minha existência e meu prazer agora estão comigo,
guardados no fundo das minhas gavetas
e não pendurados na parede, no calendário.

Mas por quanto tempo se deve guardar um prazer ou uma existência?
Guardados emboloram, envelhecem às vezes mais do que aquilo que usamos.
Envelhecem desperdiçados, não desfrutados...

Há um momento para se sentir, um momento em que o gozo vem,
não podemos guardá-lo para muito depois...

Por enquanto, guardo o melhor de mim, e ele ainda é fresco, mas até quando guardarei?
Até quando aguardarei?

A espera podia ser eterna, e eu jamais saberia que nunca existi,
o aguardo não:
um dia vou ter que abrir minhas gavetas.
.

2 comentários:

-d.c.- disse...

Ausência

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

(Carlos Drummond de Andrade)

Cidadão de Carbono disse...

A,guardei dentro de mim por um breve espaço de tempo antes mesmo de poder perceber que algo bom já acontecia... já não mais poderia me guardar fora de você sem saber de um possível existir ao lado seu.
Há questões confusas, mais tão prazerosas em vivenciar, que não valem serem respondidas ou decifradas...
"Quem busca nunca é indeciso, eu busquei quem sou, você pra mim mostrou, que eu não sou sozinho neste mundo"...